Dados do Trabalho


Título

Avaliação do uso de bloqueadores do sistema renina-angiotensina-aldosterona em pacientes idosos portadores de insuficiência cardíaca e doença renal crônica.

Introdução e/ou Fundamentos

A doença renal crônica (DRC) apresenta aumento de prevalência devido, sobretudo, ao envelhecimento da população. As alterações sistêmicas causadas pela DRC ocorrem mesmo em estágios iniciais, fazendo com que haja o aparecimento precoce de complicações em proporções comparáveis a pacientes com doença em estágios avançados. Isso aumenta a morbimortalidade e confere pior prognóstico cardiovascular, principalmente nos idosos mais frágeis. Este estudo tem como objetivo avaliar a relação do uso de bloqueadores do sistema renina-angiotensina-aldosterona em idosos portadores de insuficiência cardíaca (IC) e doença renal crônica.

Métodos

Trata-se de um estudo transversal observacional, composto por idosos ≥ 65 anos internados em serviço de referência em cardiologia do Estado de Pernambuco, entre o período de agosto de 2020 e dezembro de 2021. O diagnóstico e estadiamento (I a V) de DRC foi feito baseado na calculadora CKD-EPI para estimar a taxa de filtração glomerular (TFG). Foi estabelecido como pacientes com disfunção renal os que possuíam TFG < 60 ml/min/1,73 m2.

Resultados

A amostra foi composta por 196 pacientes portadores de IC, com idade média de 73,04 anos e 53,6% pertencendo ao sexo masculino. Dentre as comorbidades analisadas, 88,7% eram hipertensos, 47,5% tinham diabetes mellitus, 77,9% tinham doença coronariana crônica, 72,3% tinham circunferência abdominal aumentada e 3,1% apresentavam doença pulmonar obstrutiva crônica. A média da fração de ejeção (FE) do ventrículo esquerdo foi de 46,60, com 44,4% dos idosos com FE preservada, 12,4% FE pouco reduzida e 43,2% FE reduzida. Cerca de 50,51% dos pacientes apresentam disfunção renal. Quanto à divisão em estágios, observou-se que 17,3% dos pacientes estavam em estágio I, 32,1% em estágio II, 35,71% em estágio III, 8,67% no estágio IV e 6,12% no estágio V. Quando efetuada a associação dos estágios de DRC com o uso de bloqueadores do sistema renina-angiotensina-aldosterona na alta, foi encontrado uma diferença estatisticamente significativa (p < 0,001). Estavam em uso desses fármacos na alta, 88,9% dos pacientes no estágio I, 67,3% no estágio II, 46,2% no estágio III, 33,3% dos pacientes em estágio IV e apenas 10% dos pacientes em estágio V.

Discussão

.

Conclusões

Conforme a amostra estudada, foi observado que idosos portadores de IC em fase mais avançada da disfunção renal tiveram uma menor prescrição dessa classe de fármacos.

 

Palavras Chave

Doença renal crônica; Idoso; Insuficiência cardíaca.

Área

Tema Livre

Autores

MARIA EDUARDA BORGES MATIAS, Ellen Beatriz Sobral, CAROLINA JERÔNIMO MAGALHÃES, Jessica Myrian de Amorim Garcia, Francisco Bandeira