Dados do Trabalho


Título

Perfil epidemiológico das internações por Infarto Agudo do Miocárdio em caráter de atendimento de urgência, no estado de São Paulo entre 2019 a 2023.

Introdução e/ou Fundamentos

O Infarto Agudo do Miocárdio (IAM)  é uma doença isquêmica que afeta áreas do miocárdio, de modo a provocar lesões ou morte de células miocárdicas,disfunção ventricular e arritmias cardíacas. É uma doença que progride rapidamente, tornando-se potencialmente fatal. Um dos fatores de risco para o seu acontecimento é a idade, dessa forma este trabalho tem como objetivo analisar o perfil epidemiológico das internações por IAM na urgência em São Paulo (SP).

 

Métodos

O presente estudo trata-se de uma pesquisa epidemiológica ecológica, de série temporal, com análise quantitativa do perfil epidemiológico das internações por IAM sob caráter de urgência em SP, no período de janeiro de 2019 a junho de 2023. Esses dados foram coletados do Sistema de Informação Hospitalares do SUS (SIH/SUS) da plataforma de dados públicos DATASUS. As variáveis de informação foram: número de internações, idade, sexo, cor e raça e ano do atendimento. Devido ao fato dos dados estarem sob domínio público, não houve submissão ao Comitê de Ética em Pesquisa.

Resultados

Pela análise dos dados coletados, comparando o número absoluto de internações por IAM em pessoas acima de 1 ano de idade, é a população idosa, a partir dos 60 anos, a que possui maior número absoluto de internações por IAM, correspondendo a 61,6% (99.644) em relação a população das demais faixas etárias. Além disso, entre os idosos, são os homens os mais internados, apresentando 63,5% (102.708) em relação às mulheres. Entre os homens idosos, em sua maioria eles são de cor branca 59,6% (35.812) e em seguida, os de cor parda, 21,9% (13.106). E por fim, ao longo desses 5 anos, o maior número de internações, por esse perfil epidemiológico, foi no ano de 2022, com 25% (8.997) em relação aos demais anos analisados. 

 

Discussão

Tanto a fisiologia do envelhecimento - com o processo aterosclerótico nos vasos, com o passar da idade, por exemplo - , quanto os maus hábitos de vida, da maioria dos idosos, fazem com que esse perfil populacional seja o mais acometido pelo IAM. Dessa forma, se faz necessário o acompanhamento médico regular com a monitorização de índices lipídicos, glicêmicos e o de pressão arterial e ainda, manutenção de boa alimentação e práticas de exercícios físicos, a fim de que o coração não sofra um processo isquêmico e prejudique a qualidade de vida do idoso. 

 

Conclusões

O perfil epidemiológico que sofre maior número de internação na urgência em SP, nos períodos entre 2019 a 2023,  é o idoso, principalmente os de 60 a 64 anos, sendo de sexo masculino e de cor branca. 

 

Palavras Chave

Infarto do miocárdio; atendimento de urgência; idoso

Área

Tema Livre

Autores

JENNIFER CRISTIANA VICENTE DE LIMA, José Wagner de Lima, Patrícia Oliveira Gonçalves, Juliana Braga Rodrigues de Castro